terça-feira, 3 de agosto de 2021

Após polêmica, Fabio Vilas Boas pede exoneração da Sesab; Dra Teresa Paim assume interinamente a pasta

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, xingou a chef Angeluci Figueiredo, do famoso restaurante Preta, da Ilha dos Frades, de “vagabunda” durante uma troca de mensagens de texto nesse domingo (1º). O titular da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) se exaltou com a chef ao encontrar o restaurante fechado, numa excursão ao lado de parentes e amigos, e enviou diversos insultos à profissional via WhatsApp.

Nesta segunda-feira (2), Angeluci divulgou o conteúdo das mensagens e também a sua resposta ao ataque do secretário, que pediu desculpas “pelos comentários inadequados”, “em circunstâncias injustificáveis”.

Num longo texto em que reflete sobre misoginia e racismo (ver a íntegra mais abaixo), Angeluci também explicou que a frustração no atendimento ocorreu por causa de uma decisão da Capitania dos Portos. Em virtude da instabilidade do tempo e das variações do vento na Baía de Todos os Santos no final de semana, o órgão da Marinha recomendou a restrição de navegação em todo o entorno, incluindo a Ilha dos Frades, uma das três ilhas de Salvador. Por conta disso, o restaurante ficou fechado e o atendimento teve de ser cancelado.

Esqueça de me ver de novo aqui. E ainda paguei 350 reais pra desembarcar...”, afirma o secretário nas mensagens, antes de acusar ameaçá-la de usar veículos de imprensa para divulgar mensagens negativas sobre o restaurante. "Amigo o caralho! Vagabunda", completa o secretário ao encerrar a conversa, via mensagens de texto.

Angeluci citou a misoginia e o teor racista das mensagens, ainda que considerando a possibilidade, tamanho o absurdo, de a conta dele ter sido clonada – o que não aconteceu, já que ele viria a admitir o erro.

“O que autoriza uma autoridade, no exercício de uma função pública das mais relevantes do estado - a de secretário de Saúde do Estado da Bahia, e durante uma pandemia, o que torna a sua função sinhá mais responsável - chamar uma mulher de VAGABUNDA? O senhor admite algum senso de possibilidade de razoabilidade no seu gesto, no uso dessas palavras? E como se fosse insuficiente essa ofensa, o senhor me ameaça, de queixar-se a empresários e de me expor nos meios de comunicação, secretário”, respondeu Angeluci.

Inexistem contextos que justifiquem essa relação de senhor e vassalo. Eu não sou vagabunda. Sou uma mulher digna, honrada, profissional, empresária, geradora de empregos e com uma árdua rotina de trabalho, física, inclusive, para realizar um sonho e um projeto de oferecer aos meus clientes um serviço de qualidade. Mas não de qualquer jeito: só quando as circunstâncias me permitem”, continuou.

Diante da má repercussão, o próprio secretário foi ás redes sociais informar de que havia entregue a carta com pedido de exoneração. Tal pedido foi acolhido pelo governador Rui Costa que logo em seguida nomeou interinamente a média Dra. Teresa Paim para ocupar a pasta.

Em Nota, o Governo do Estado repudiou tal atitude. Já o ex-secretário pediu desculpas, mas tal postura considerada machista e misogena não foi tolerada pelos baianos que repudiaram veementemente tal atitude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário