sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

São Gonçalo dos Campos, Dias D'Ávila e Camaçari devem receber novas unidades industriais

Três empreendimentos assinaram protocolos de intenções com o Governo de Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), na quarta-feira (02), para a implantação de unidades industriais nos municípios baianos. Juntas, as empresas pretendem investir até R$ 10,1 milhões nas instalações e gerar cerca de 75 novos postos de trabalho diretos e mais 140 indiretos. A Arlabras, será instalada em São Gonçalo dos Campos, a Acque Tubos e Perfis do Nordeste, em Dias D’Ávila, e a Reciclo Meio Ambiente, em Camaçari.

"A ideia é descentralizar a arrecadação do Estado e interiorizar os investimentos é uma das metas do Governo. Temos conseguido. Esse ano já assinamos 61 protocolos de intenções que, juntos, vão investir cerca de R$ 22,9 bilhões, e os empreendimentos, como estes que assinamos agora, estão em cidades da Região Metropolitana (RMS) e do interior da Bahia", destaca o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico.

Em São Gonçalo dos Campos, a Arlabras deve investir por volta de R$ 7,6 milhões na implantação de uma unidade industrial destinada a fabricação de Arla 32, aditivo automotivo, fertilizantes, bombonas plásticas e tanques de armazenamento. A previsão é que sejam gerados até 23 novos postos de trabalho e 10 empregos indiretos. A capacidade de produção é de 4,9 mil toneladas por mês de fertilizantes, 1,6 mil litros/mês de aditivos automotivos e Arla 32 e 200 mil unidades por ano de bombonas e tanques de armazenagem.

"É um projeto que alia o pioneirismo na produção de modernos aditivos para veículos automotores, repercutindo na melhoria da qualidade do ar e do meio ambiente e, em paralelo vai fortalecer a oferta de fertilizantes para atender o pujante mercado do agro negócio baiano. Além de contribuir a geração de empregos e oportunidades", destaca a diretoria por meio de nota.

Já em Dias D’Ávila, a Acque Tubos e Perfis do Nordeste deve investir cerca de R$ 1,5 milhão na implantação de sua unidade industrial destinada à fabricação de tubos, painéis e revestimentos, estacas prancha de PVC com tecnologia BROLOC. A previsão é que sejam gerados até 22 empregos diretos e terá a capacidade da produção de até 540 toneladas/ano. Em Camaçari, a Reciclo Meio Ambiente pretende destinar até R$ 1 milhão na implantação de sua fábrica voltada a produção de granalhas e microesferas, terá a capacidade de produção de até 6 toneladas por hora e deve gerar 30 empregos diretos e 130 indiretos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário